«

»

Sep 10

ACERVO DO PIMP #85 – ESPECIAL 2 ANOS (DISCOGRAFIA TEARS FOR FEARS II)

Saudações a todos, e sejam bem-vindos ao Acervo do Pimp, o podcast do Ultra-BADernista.
Nessa 85ª edição, estou comemorando 2 anos gravando esse podcast e, como não tinha a menor ideia do que fazer, acabei trazendo novamente a participação especial de Carolina Mantovani, só que agora acompanhados de mais dois participantes: Luander Barros, também editor do site dos fãs da banda (http://tearsforfearsbrasil.webnode.com/), e Wilza Mazur, para me ajudarem nessa empreitada, trazendo também um set-list deveras especial, e totalmente diferente da edição 43, mais uma vez passando a limpo a discografia do Tears For Fears, a minha banda do coração, e também de muitos outros. Indo desde o primeiro disco da banda, The Hurting, até seu mais recente lançamento (infelizmente, diga-se de passagem, pos estamos esperando por um novo lançamento!), Everybody Loves A Happy Ending, de 2004. Falamos sobre as curiosidades e sobre os músicos, fazendo uma linha do tempo regada de várias músicas fantásticas que marcaram nossas vidas.
Teremos Tears For Fears, Tears For Fears, Tears For Fears, e muito mais Tears For Fears!
Sintam-se à vontade para opinar, criticar e elogiar!
O espaço é de vocês!

Assinem nosso feed:
http://oultrabadernista.com.br/feed/

Play

E-mail para contato:
acervodopimp@yahoo.com.br

Set-list da edição especial 2 Anos de Acervo do Pimp – Discografia Tears For Fears II:
(Carolina)
01 – Mad World (The Hurting, 1983)
(Luander)
02 – Suffer The Children (The Hurting, 1983)
(Wilza)
03 – Change (The Hurting, 1983)
(Carolina)
04 – Everybody Wants To Rule The World (Songs From The Big Chair, 1985)
(Luander)
05 – Broken (Songs From The Big Chair, 1985)
(Wilza)
06 – I Believe (Songs From The Big Chair, 1985)
(Carolina)
07 – Swords & Knives (The Seeds Of Love, 1989)
(Luander)
08 – Advice For The Young At Heart (The Seeds Of Love, 1989)
(Wilza)
09 – Badman’s Song (The Seeds Of Love, 1989)
(Carolina)
10 – Goodnight Song (Elemental, 1993)
(Luander)
11 – Brian Wilson Said (Elemental, 1993)
(Wilza)
12 – Cold (Elemental, 1993)
(Carolina) 
13 – Secrets (Raoul And The Kings Of Spain, 1995)
(Luander)
14 – Queen Of Compromise (Raoul And The Kings Of Spain, 1995)
(Wilza)
15 – God’s Mistake (Raoul And The Kings Of Spain, 1995)
(Carolina) 
16 – Schrodinger’s Cat (Saturnine, Martial & Lunatic, 1996)
(Luander)
17 – Johnny Panic & The Bible Of Dreams (Saturnine, Martial & Lunatic, 1996)
(Wilza)
18 – Laid So Low (Tears Roll Down) (Saturnine, Martial & Lunatic, 1996)
(Carolina) 
19 – Last Days On Earth (Everybody Loves A Happy Ending, 2004)
(Luander)
20 – Quiet Ones (Everybody Loves A Happy Ending, 2004)
(Wilza)
21 – Call Me Mellow (Everybody Loves A Happy Ending, 2004)

 

Comentado na edição:

3 comments

  1. Carolina Mantovani

    Alexandre, muito obrigada por você ter me convidado para participar de mais uma divertida e informativa discussão sobre nossa banda favorita! Não me canso de conversar sobre Tears For Fears, cada vez descubro coisas mais interessantes sobre essa maravilhosa banda!
    Espero que os outros fãs também possam fazer bom proveito das nossas discussões, e deixar as opiniões deles também! =)

  2. CLAUDIANO SANTOS

    CAROL, WILZA, LUANDER: ESCUTEI TODO O ACERVO PIMP TANTO A DO ANO DE 2011 COMO A ESSA DE 2012 E ADOREI, PARABENS E OBRIGADO AOS 3 E TAMBEM AO ALEXANDRE,
    EU SOU O TIPO DO FÃ QUE NÃO TEM UM CONHECIMENTO TÃO PROFUNDO COMO VOCÊS POREM APESAR DE TER 24 ANOS QUALQUER COISINHA QUE SE FALA SOBRE MUSICAS DOS ANOS 70, 80, 90 EU ME ENTERESSO, AINDA MAIS QUANDO SE FALA DE TEARS FOR FEARS QUE É MINHA BANDA PREFERIDA DENTRE AHA, PET SHOP BOYS, SIMPLY RED, JONY HATE JAZZ E OUTRAS MUITISSIMAS.
    ATITUDES PEQUENAS OU GRANDES COMO A DE VOCÊS ME FAZEM A CADA DIA AMAR MAIS AINDA O TEARS.
    AGORA É SÓ ESPERAR PELO SHOW DE SÃO PAULO, JA TO ANSIOSO COM O INGRESSO DA PISTA PREMIUM GUARDADO A SETE CHAVES.
    UM ABRAÇO A TODOS OS FÃS.
    TEARS FOR FEARS SEMPRE.
    VLW

  3. Felipe

    Excelente podcast, pra mim o álbum The Hurting de 83 é um álbum bem calcado no pós-punk, as letras e a sonoridades são um pós-punk bem introspectivo, essa coisa da exteriorização do interior e etc. Volto a dizer, podcast sensacional!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>